Notícias

Safras e Mercado - Acompanhe os fatos que merecem a atenção nos mercados de soja e milho

Safras e Mercado - Acompanhe os fatos que merecem a atenção nos mercados de soja e milho

O mercado de soja volta sua atenção ao clima na Argentina e no Sul do Brasil. USDA prevê que a safra de milho nos EUA chegue a 14,604 bi de bushels.

 

SOJA

Sem grandes novidades, o mercado de soja permanece com todas as atenções voltadas aos mapas de previsões climáticas para a América do Sul.

 

O principal ponto de atenção do mercado permanece sendo a Argentina e o sul do Brasil, embora a situação em alguns outros estados do Brasil também chame a atenção.

 

De uma forma geral, as últimas 4 semanas trouxeram um clima mais favorável para a maior parte da região produtora da Argentina e para o Rio Grande do Sul, o que ajudou Chicago a perder força e sofrer ajustes negativos.

 

As previsões apontam para mais semanas de boas precipitações no RS, mas com chuvas irregulares na Argentina.

 

Ainda é cedo para se medir o tamanho real do potencial produtivo argentino, embora perdas já sejam esperadas. De qualquer forma, dificilmente a safra Argentina será inferior a 52 milhões de toneladas, volume ainda razoável.

 

O excesso de umidade e a baixa luminosidade no Paraná começam a preocupar, principalmente pelas questões envolvendo o controle da ferrugem asiática. Tal fato começa a chamar mais a atenção do mercado, embora não sejam esperados grandes impactos sobre a produtividade da maior parte das lavouras. De qualquer maneira, é possível que haja uma correção na estimativa de produtividade média e produção do estado.

 

Nos demais estados do Brasil, a safra se desenvolve muito bem, salvo problemas pontuais. Frente à isso e prestes a iniciar a colheita, nossa estimativa de produção aponta para uma safra superior a 114 milhões de toneladas, o que pode compensar possíveis perdas na Argentina.

 

FONTE: Luiz Fernando Roque  | Agência SAFRAS | Copyright 2018 - Grupo CMA

 

MILHO

USDA prevê safra dos EUA 2017/18 de 14,604 bi de bushels.

 

O relatório de janeiro do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgado no dia 12 de Janeiro, apresentou alterações frente aos números estimados no mês passado.

 

O USDA previu que a safra 2017/18 americana deve atingir 14,604 bilhões de bushels, um pouco acima dos 14,578 bilhões de bushels estimados no mês passado, enquanto o mercado projetava uma produção de 14,557 bilhões de bushels. A produtividade média foi elevada de 175,4 bushels por acre para 176,6 bushels por acre. A área a ser plantada foi estimada em 90,2 milhões de acres e a área a ser colhida em 82,7 milhões de acres.

 

Os estoques finais de passagem foram estimados em 2,477 bilhões de bushels, ante os 2,437 bilhões do relatório passado, enquanto o mercado trabalhava com estoques de 2,414 bilhões de bushels. As exportações foram indicadas em 1,925 bilhão de bushels, em alterações e o uso de milho para a produção de etanol foi mantido em 5,525 bilhões de bushels.

 

FONTE: Fábio Rübenich | Agência SAFRAS | Copyright 2018 - Grupo CMA